História da Cidade

 

História

O conhecimento histórico sobre a evolução e autonomia da atual cidade de cumbe, está intimamente vinculada a história da cidade de N. S. das Dores. Desde 04 de outubro de 1606 o território cumbense pertence ao município de N. S. das Dores, que fora doado por sesmaria a Pedro Novais Sampaio, Pelo Capitão-mor Nicolau Felipe de vasconcelos.

Após a criação do Município de N. S. das Dores, outrora, através da Resoluçào Provincial número 555, de 11 de junho de 1859, o Cumbe fora elevado de povoado à categoria de cidade sede do referido município.

Nos anos de 1920, na condição de povoado, o Cumbe possuia uma capela, duas escolas de ensino primário, 160 moradias e uma pequena feira realizadaaos domingos. Estrutura elevada praticamente inalterada, segundo os dados levantados pelo DEPARTAMENTO ESTADUAL DE ESTATÍSTICA Sergipe e seus municípios em 1944.

Em 25 de Novembro de 1953, conforme Lei Estadual número 525-A, foram criados 19 municípios do estado de Sergipe, entre os quais o de Cumbe.

Quanto à emanicipação política de Cumbe, quem primeiro levantou a bandeira a seu favor foi o deputado estadual (UDN) fazendeiro e líder político do povoado Cajueiro em N. S. das Dores, Cloves de Faro Rollemberg, apoiado por Leandro Maciel e boa parte dos moradores do município.

O município de Cumbe foi instalado no dia 31 de Janeiro de 1955.

Localizado no agreste sergipano, com uma área de 146,9 Km2, distante a 90 Km da capital do Estado, a cidade limita-se ao norte com as cidades de Gracho Cardoso e Feira Nova, ao sul com N. S. das Dores, a leste com a cidade de Capela e ao oeste Aquidabã.

As principais atividades básicas estão relacionadas a Agricultura e Pecuária, sem técnica avançada a cultura agricola se destacapela produção do milho, feijão, mandioca e fava, prejudicada muitas vezes pela escassez de chuvas.

Cidade de Clima ameno, banhada pelas águas do rio japaratuba, com uma altitude de 150m. O aspecto urbano da cidade é marcado pelas ruas pavimentadas.

 

Emancipação Política

 

Resultado de imagem para cumbe sergipe

No ano de 1953 foram criados 19 municípios no estado de Sergipe. Entre eles estava o povoado Cumbe, pertencente a Nossa Senhora das Dores. O seu primeiro prefeito foi o Senhor Antonio Gomes de Moraes. Devido a várias interferências políticas e revoltas, o município foi oficialmente declarado no ano de 1955, mais precisamente no dia 31 de janeiro.

Possuía desde povoado a capela de São João Evangelista, onde se festeja até os dias de hoje a festa do referido padroeiro, comemorando-se no dia 27 de dezembro.

Destaca-se a fatalidade ocorrida, marcando definitivamente a emancipação política de Cumbe, a morte do marchante Manoel Zacarias, assassinado por Osias (chefe político contrário).

Em homenagem ao ilustre Manoel Zacarias, a praça principal leva o seu nome: Praça Manoel Zacarias.

Agropecuária e Agricultura

 

Imagem relacionada

O município de Cumbe está localizado no centro do estado de Sergipe, distante 88 quilômetros da capital, foi produtor de algodão chegando a possuir três fábricas descaroçadoras. Com o aparecimento de pragas e a falta de tecnologia para o controle, especificamente do bicudo, toda a importância do cultivo do algodão se perdeu diante dos prejuízos que os produtores estavam sofrendo.

Nas décadas seguintes, a produção voltou-se para a criação de bovinos, especificamente a pecuária de corte. O que antes eram propriedades para agricultura, agora dá lugar às pastagens para criação de gado. Sendo assim, restou aos agricultores a única saída, a agricultura de subsistência.

Scroll to top